Anúncio Patrocinado


Você já parou para pensar sobre qual é o seu propósito? Pois saiba que defini-lo e buscar alcançá-lo diariamente pode fazer toda a diferença na sua vida e inclusive na sua longevidade. É o que mostram estudos recentes, como um conduzido pela Universidade de Michigan, na qual cientistas analisaram 6 985 americanos acima de 50 anos. Os pesquisadores concluíram que indivíduos sem um forte propósito de vida encaravam uma maior taxa de mortalidade ao longo dos anos.

Há outro artigo na literatura médica, este de revisão, no qual foram avaliados os resultados de 31 estudos prévios, que aponta para o fato de que ter um propósito estaria relacionado a boa saúde e bem-estar entre os idosos.
Segundo essas evidências, experimentar um propósito na velhice oferece oportunidades para que os idosos continuem contribuindo com a sociedade, bem como se mantenham ativos e participando de atividades significativas, o que sustenta seu valor social e senso de relevância.

Anúncio Patrocinado

Mas, afinal, o que significa ter um propósito? É ter um motivo para acordar todas as manhãs, um objetivo no longo prazo, uma missão no mundo, um plano. Enfim, cada um pode definir da forma como melhor entender, mas o fato é que ter um propósito de vida é basicamente ter um propulsor para seguir em frente, independentemente das adversidades que enfrentamos.

O desejo de fazer e alcançar algo é o que nos move e, assim, saber aonde se quer chegar é uma maneira de encontrar forças para vencer os desafios. Por definição, propósito significa ter um senso de intencionalidade, um meio de nortear nossos comportamentos e as ações que iremos realizar para atingir nossos objetivos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), há três pilares para o envelhecimento ativo: saúde, segurança e participação. Enquanto o primeiro engloba promover hábitos saudáveis e combater os fatores de risco (ambientais e comportamentais), o segundo diz respeito à segurança, tanto física como financeira, que assegura proteção, dignidade e assistência aos idosos.

Continua após a publicidade

Por fim, temos o terceiro, a participação, que se refere à integração dos idosos nas atividades socioeconômicas, culturais e espirituais. Agora, além desses três pilares propostos pela OMS, acredito que ter um propósito também seja uma das formas de se alcançar qualidade de vida na velhice.

Na verdade, propósito é algo que precisamos ter, a despeito da idade. Seja você um adolescente, adulto ou idoso, é importante exercer o autoconhecimento e entender quais são seus anseios, objetivos e valores. Em suma, encontrar razões para acreditar e viver. Ao fazer esse exercício, você assume responsabilidade sobre sua vida, o que permite realizar escolhas de maneira mais consciente e se cuidar melhor.

Como descobrir meu propósito?

Quando falamos sobre propósito de vida, é essencial compreender que não há uma fórmula para defini-lo tampouco alcançá-lo. Trata-se de algo muito subjetivo, que leva em conta a individualidade de cada um. Talvez, fazer o exercício de definir o seu propósito possa ser algo simples, enquanto para outras pessoas pode se tornar uma tarefa complexa.

O importante é não desistir e seguir sempre buscando por ele, afinal, a ausência de um propósito de vida pode levar a uma insatisfação constante (consigo mesmo e com o mundo), ocasionando desânimo e até mesmo depressão. Para o idoso, em especial, a falta de propósito pode trazer uma falta de perspectiva e isolamento, acarretando problemas tanto na saúde física quanto na mental e piorando suas interações sociais.

Por isso, algumas dicas para você que ainda não descobriu o seu propósito de vida incluem muita reflexão (pergunte a si mesmo o que é que lhe traz alegria e sensação de bem-estar), autoconhecimento (tenha em mente que você não deve ficar se comparando com os demais; você é um indivíduo único, com seus próprios talentos, aptidões e valores) e ação (para encontrar e alcançar seu propósito, é preciso tomar atitudes e deixar de lado o conformismo e a passividade). Seja protagonista, acredite com otimismo e resiliência.

Todos precisamos ter um propósito de vida, algo que nos dê energia e disposição para continuarmos vivendo. Durante a velhice, ter um propósito também ajuda a dar mais significado à existência, resgatando a vitalidade e o bem-estar que podem se perder conforme os anos se passam. Envelhecer não deve ser sinônimo de fardo, mas de conquista. E, com propósito, somado às nossas escolhas e hábitos, podemos conquistar uma longevidade mais ativa e saudável.

Continua após a publicidade



Fonte do Artigo

#saude #o #fitness #de #dieta #sa #fit #gym #academia #foco #treino #emagrecer #emagrecimento #vidasaudavel #bemestar #nutri #reeduca #a #lifestyle #saudavel #amor #vel #nutricao #muscula #lowcarb #paz #perderpeso #oalimentar #fitnessmotivation

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui