Anúncio Patrocinado


Kendall Jenner deve pagar vitimas do Fyre Festival

Kendall Jenner vai ter que abrir a carteira e desembolsar US$ 90 mil (cerca de R$ 509 mil) para pagar um grupo de vítimas do Fyre Festival, de 2017. O evento, que nunca chegou a acontecer, de fato, foi promovido como um "Woodstock luxuoso", porém, foi um fiasco.

Anúncio Patrocinado

O envolvimento de Kendall na confusão tem a ver com uma publicação promocional que fez em seu Instagram semanas antes do festival de música.

Sem avisar os seguidores de que a postagem se tratava de uma parceria paga, a beldade prometeu a eles que encontrariam “modelos famosas” por lá e que também teriam “experiências gastronômicas de primeira classe”. Jenner recebeu aproximadamenteUS$ 275 mil (R$ 1,56 milhão) pelo marketing.

O Fyre Festival foi marcado para acontecer entre o fim de abril e o começo de maio de 2017 em Great Exuma, uma ilha das Bahamas. Quando o público chegou ao local, se deparou com desorganização e promessas falsas. O caso até rendeu um documentário, Fyre: A Maior Festa Que Nunca Aconteceu, disponível na Netflix.

Gregory Messes, advogado e representante de algumas das pessoas que pagaram pela festa, decidiu meses atrás entrar com uma ação coletiva contra a estrela das passarelas, por considerar que ela pode ter incentivado seus clientes a serem lesados.

O caso acabou arquivado recentemente, logo que os representantes legais de Jenner acenaram com a possibilidade de um acordo financeiro fora dos tribunais, o que se concretizou. Em contrapartida, Billy McFarland, um dos realizadores do Fyre Festival, foi condenado a seis anos de prisão em 2018 por fraude. 

Kendall Jenner desabafa sobre ansiedade e ataques do pânico
Kendall Jenner: 'Sempre vou lutar pela minha família'
Kendall Jenner é acusada mentir sobre o coronavírus



Fonte do Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui