Anúncio Patrocinado


A poluição atmosférica diminuiu em áreas urbanas de toda a Europa durante o isolamento social adotado para combater o coronavírus, mostraram imagens de satélite nesta segunda-feira, mas ativistas alertaram que os moradores das cidades ainda estão mais vulneráveis à epidemia.

Cidades como Bruxelas, Paris, Madri, Milão e Frankfurt tiveram uma redução nos níveis médios de dióxido de nitrogênio entre 5 e 25 de março na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com imagens do satélite Sentinel-5.

Anúncio Patrocinado

Coronavírus na Itália: emissão de dióxido de nitrogênio entre 5 e 25 de março na comparação com o mesmo período do ano passado

A queda coincide com interdições em muitos países europeus que vêm limitando o transporte rodoviário –a maior fonte de óxidos de nitrogênio– e diminuindo a produção de fábricas emissoras de gases.

As novas imagens divulgadas pela Agência Espacial Europeia (ESA) e analisadas pela entidade sem fins lucrativos Aliança Europeia pela Saúde Pública (EPHA) mostram a densidade variável do dióxido de nitrogênio, que pode causar problemas respiratórios e câncer, como mapas de calor.

Coronavírus na França: emissão de dióxido de nitrogênio entre 5 e 25 de março na comparação com o mesmo período do ano passado

Eventos climáticos diários podem influenciar a poluição atmosférica, por isso as imagens de satélite analisaram uma média de 20 dias e excluíram leituras em que a cobertura de nuvens reduziu a qualidade dos dados.

Dados da Agência Ambiental Europeia (EEA) revelaram uma tendência semelhante entre 16 e 22 de março. Em Madri, os níveis médios de dióxido de nitrogênio recuaram 56% na comparação semanal depois que o governo espanhol proibiu viagens não essenciais a partir de 14 de março.

Coronavírus na Espanha : emissão de dióxido de nitrogênio entre 5 e 25 de março na comparação com o mesmo período do ano passado

A EPHA disse que pessoas que moram em cidades poluídas podem correr mais risco de Covid-19 porque a exposição prolongada ao ar ruim pode enfraquecer o sistema imunológico, dificultando a luta contra a infecção.

“Esta conexão é muito provável”, disse Zoltan Massay-Kosubek, administrador de políticas para ar limpo da EPHA, à Reuters. “Mas como a doença é nova, isso ainda tem que ser demonstrado”.

Coronavírus na Alemanha: emissão de dióxido de nitrogênio entre 5 e 25 de março na comparação com o mesmo período do ano passado

A poluição atmosférica pode causar ou exacerbar o câncer de pulmão, doenças pulmonares e derrames.

A China também registrou uma queda na poluição de dióxido de nitrogênio em cidades em fevereiro, quando o governo impôs medidas de interdição draconianas para conter a epidemia devastadora.

Coronavírus na Europa: emissão de dióxido de nitrogênio entre 5 e 25 de março na comparação com o mesmo período do ano passado

Mas em algumas regiões da Polônia os níveis de dióxido de nitrogênio continuaram relativamente altos durante o período apesar da interdição, talvez por causa da prevalência do aquecimento a carvão.

Países que adotaram a interdição mais tarde –como o Reino Unido, que o fez em 23 de março– parecem a caminho de uma redução da poluição nas próximas semanas, segundo a EPHA.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus:



Fonte do Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui