Anúncio Patrocinado


Uma decoração de interiores bem planejada é provocante, teatral e dramática. Ela desperta os mais variados sentimentos, pensamentos e emoções nas pessoas. Pode, inclusive, ser modificada de acordo com a ocasião, alterando a percepção dos espaços habitados. E neste cenário, as luminárias têm um papel fundamental, ressaltando elementos e criando lindas ilusões de ótica.

Você pode brincar com todas as possibilidades que tiver e usar diferentes modelos de luminárias para transformar a decoração da sua casa do jeito que desejar. Durante o dia estas luzes serão um complemento para a iluminação natural. Mas é durante a noite que elas ganharão maior notoriedade, tornando os ambientes mais confortáveis e adequados para a realização de todas as atividades.

Anúncio Patrocinado

Como pensar a iluminação de uma casa

Reflita sobre a seguinte questão: qual o motivo que nos leva a instalar aparelhos de iluminação dentro de casa? A ideia é fazer com que possamos enxergar bem os espaços que habitamos mesmo se for noite ou se o imóvel estiver com as janelas e portas fechadas. No escuro, não podemos ver nada, mas ao ligarmos as luzes podemos ver o que há em nossa frente, circular com segurança e ir onde queremos, sem medo.

Agora, você pode pensar que, neste caso, bastaria ter um ponto de luz central no teto e pronto – inclusive, este é o mínimo de instalação que as construtoras oferecem. Só que se quisermos ambientes mais adequados ao nosso gosto e às nossas necessidades, precisamos investir em muito mais itens de iluminação. Entram nesta lista diversas peças, o resultado de um estudo luminotécnico aprofundado.

Marcela RomãoViva Decora/Divulgação

É claro que esta parte de planejar ambientes pode ser bastante complexa. Vamos tentar, aqui, resumir e explicar apenas os pontos principais deste trabalho.  Primeiro é entender a função de cada cômodo. Segundo, buscar saber quem o frequentará. E, terceiro, estabelecer quais os pontos da sua decoração que merecem ser destacados. O produto disto será a combinação perfeita.

CasaCor BrasíliaViva Decora/Divulgação

Qual o tipo de iluminação ideal para cada ambiente

Só podemos criar uma boa proposta de iluminação de interiores com base nas características dos cômodos do imóvel. Existem muitas formas de iluminação artificial – com função geral, funcional e ou decorativa. Mas só há um jeito correto de combinar, distribuir e posicionar os pontos de luz em cada ambiente.

Não adianta ir às lojas e sair comprando qualquer aparelho que achar bonito sem saber antes se o mesmo poderá ser utilizado, de fato, na decoração de casa. Existem muitas considerações a serem feitas – e muitas vezes somente um especialista, como um arquiteto ou designer, sabe quais são todas elas. Qual o tamanho do ambiente e a posição dos seus móveis em planta? Quantas lâmpadas serão precisas para montar o esquema visual?

Juliana Lahoz e Ana Luisa PrevideViva Decora/Divulgação

Por hora, vamos pensar juntos. Na entrada da casa, a porta deve ser o destaque. No local, deve haver um ponto de luz central mais os auxiliares, em forma de aplique nas paredes. Se o ambiente for amplo, pode-se ter ainda uma luminária de piso e abajures sobre mesinhas e aparadores.

Na sala, tudo deve ser mais dinâmico, pois várias atividades poderão ser desempenhadas neste setor da casa – lazer, descanso, trabalho e outros. As diferentes zonas serão delimitadas não só pelos móveis, como também pela luz. 

A área do living deve ter a iluminação centralizada substituída por uma circunscrita e suave. Já a área do jantar precisa de uma iluminação direta acima da mesa – algo indispensável.

DecoradoriaViva Decora/Divulgação

Cozinha, lavanderia e banheiro são ambientes muito importantes para o funcionamento de uma casa e eles precisam ser muito bem iluminados. O ponto de luz central no teto é fundamental neste caso, obviamente. Mas é interessante investir também em luminárias para possíveis locais de trabalho – como sobre as bancadas e dentro de nichos, assim como na parte inferior dos armários.

E, por fim, tem os quartos. Obviamente, nestes cômodos a iluminação central também deve existir. Mas podemos ter, somado a isto, muitos auxiliares.  É bastante comum as pessoas criarem neste tipo de ambiente um canto estudos ou um canto para montagem de maquiagens. E nesta área a iluminação deve ser mais abundante ainda – farta e não ofuscante. O restante do cenário deve parecer mais suave e acolhedor.

Juliana Lahoz e Bibiana Menegaz Arquitetura de AtmosferaViva Decora/Divulgação

Quais as luminárias mais usadas

Devemos destacar que cada luminária pode ser capaz de produzir diferentes situações para a decoração de interiores.  Muito também vai depender de como são utilizadas, onde são instaladas e para onde são voltadas. A luz que mais citamos  – a centralizada, que fornece iluminação geral aos ambientes – geralmente vem de plafons e lustres instalados no teto. Existem também luminárias próprias para iluminação circunscrita, como os abajures, criando áreas de enfoques. 

As enfáticas, destacando determinados recantos ou objetos, assim como fazem os spots e os olhos-de-boi. E você ainda pode criar um sistema misto para a sua casa, com arandelas ou apliques, colunas, projetores, calhas e muito mais.  Não deixe de pensar na iluminação na hora de decorar sua casa. Como você viu, esse detalhe pode fazer toda a diferença.

Eliane MesquitaViva Decora/Divulgação

Essas dicas de como decorar interiores com iluminação artificial foram criadas pela equipe Viva Decora.

The post Iluminação artificial: entenda esse fator-chave na decoração de sua casa appeared first on Exame.



Link do Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui