Anúncio Patrocinado


Você sabia? No dia 07 de fevereiro “celebramos”, talvez a palavra mais correta seria lembramos, mas o certo é que este dia é o Dia Nacional de Luta dos Povos Indígenas.

Eu sei que este não é o Dia do Índio, ainda lembro do tempo de escola que fazíamos desenhos e tínhamos momentos especiais pra lembrar a data de 19 de abril, como o Dia do Índio. Um dia dedicado para homenagearmos este povo, que como todos sabem foram os primeiros habitantes de nosso país.

Anúncio Patrocinado

Mas o dia 07/02 tem uma outra conotação, a busca de um povo que ainda luta por terras e reconhecimento da sua identidade.

Informação histórica: a data foi escolhida em homenagem a Sepé Tiaraju, líder indígena que tentou combater o domínio português e espanhol no estado do Rio Grande do Sul, no período colonial.

Mas hoje queremos lembrar do povo indígena, como aquele grupo de pessoa (povo) que têm um profundo contato com a natureza e todos os seus elementos, um amor e respeito pela terra, pelo Sol, pela Lua, pelo fogo, pela água…que deveríamos ter como exemplo.

É um povo que guarda suas raízes, sua cultura e tradição que vêm de seus ancestrais.

Criança indígena olhando para frente com tristeza

Aliás esta questão de ancestrais, junto ao respeito pelos mais velhos é algo também admirável e que precisamos resgatar nos dias de hoje.

Respeitar quem vem antes de nós, quem já estava aqui quando chegamos é algo fundamental para termos um mundo melhor, ou pelo menos um planeta melhor habitável.

Você também pode gostar

Entender o ritmo da natureza e seus ciclos é um respeito à vida que devíamos aprender também com o povo indígena.

Sem dúvida alguma, quando aprendemos mais e buscamos conhecer sua cultura, indo além dos livros da escola, nos deparamos com um povo rico de sabedoria e de história, e descobrimos que eles são muito mais do que simplesmente os primeiros habitantes do Brasil, mas sim um povo que até hoje busca sua valorização como habitantes deste país.

O post Dia do Índio e a Luta dos povos indígenas apareceu primeiro em Eu Sem Fronteiras.



Fonte do Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui