AIRBNB – COMO NÃO ENTRAR NUMA FRIA, COMO EU ENTREI!

Tempo de leitura: 15 minutos


Olá!! Hoje o post fala de viagem. Como sabe, vou pelo menos de 1 a 2 vezes ao ano à Europa, para trabalhar e fazer pesquisa de tendências e moda. Na verdade, Itália, França, Portugal e Espanha, já são como segundas casas, pois todo ano rodo por esses países, há mais de 25 anos é assim. Sempre fiquei em Hotéis, mas com as novidades dos sites de alugueis de casas nos últimos anos, tenho experimentado alugar apartamentos para me sentir mesmo moradora das cidades que estou. Sempre achei que seria mais aconchegante e confortável que um hotel, mais barato e prático. Mas será mesmo???? Com a experiência que tive no mês de Abril desse ano, com a AIRBNB em Portugal e com a GT HOUSE, uma empresa que aluga apartamentos em Lisboa através da Airbnb,  posso dizer que NÃO é bem assim, não mesmo! E que você precisa tomar uma série de cuidados, antes de colocar os dados de seu cartão no site e fechar aquele ap que amou, para que não tenha as dores de cabeça que tive. Pode acreditar, um descuido em detalhes, pode acabar com seu sossego e férias em minutos e ainda lhe trazer prejuízos. Tudo isso aconteceu comigo! Leia esse post com muita atenção e não feche nenhuma casa ou apartamento pela Airbnb, sem tomar os cuidados que sugiro aqui, ok? Vou fazer uma lista com prós e contras dessa site e o que é importante vocês saberem sobre pontos negativos e positivos. O post é longo, mas cada informação é importante.. eu sugiro a leitura!


300x250 brasil

Mas, o AIRBNB é seguro?

Minha História.. 

Em Abril aluguei um Apartamento em Lisboa, por 1 mês. Paguei caro pelo espaço todo  e apartamento com 2 dormitórios, 2 banheiros, etc. Queria mesmo conforto. Quando cheguei lá, tive inúmeros problemas com a eletricidade da casa, que não estava funcionando. Passei pelo menos 2 dias sem poder tomar banho e com um frio tremendo para dormir, porque o aquecimento não funcionava. No terceiro dia, acordo e a cozinha estava toda apagada, nada ali funcionava, nem fogão, nem geladeira, nem microondas.. Comida toda descongelada.. Um caos! Começou a grande confusão de difícil comunicação entre anfitriã, sua funcionária e minha pessoa, aflita!.. demoravam a responder e se sentiam “incomodadas” com os pedidos de ajuda, de um apartamento repleto de problemas. Tudo que era falado e apontado à elas, tinha uma resposta arrogante e até abusiva, onde faziam insinuações de que eu não sabia mexer nas coisas, eu estava “quebrando” o apartamento e ainda fui acusada de sujá-lo, por deixar a comida da geladeira em cima da pia, enquanto a funcionária, depois de quase 10 horas pedindo ajuda, apareceu com má vontade, com um eletricista, para arrumar o curto circuito que veio do fogão e apagou tudo!! Para piorar, a anfitriã ( nem poderia ser chamada assim, com esse tratamento vip! ), dizia a toda hora, que eu não podia utilizar o segundo quarto e segundo banheiro, porque estava sozinha e o apartamento estava preparado para 1 pessoa! Isso não pode acontecer quando você aluga espaço inteiro e paga por ele! Pode e deve usar todo o espaço, se pagou por ele! Bem, para “me defender” de acusação de sujar o apartamento, usar segundo quarto e não saber mexer nos eletrônicos da cozinha e aquecedor, tive que fotografar e filmar todo o apartamento e aquecedor, para enviar as “provas” à Airbnb e pedir devolução do $ que paguei, já que não havia mais condição alguma de ficar mais 25 dias ali, com tantos problemas e sendo tão mal recebida como fui! Como pode imaginar, tudo isso acabou com o início de minha viagem.. foram dias e horas de estresse e desgastes.. dias perdidos e cansativos! Para resumir, tive que ligar à Airbnb e fiquei quase 1 hora ao telefone ( por isso , compre sempre um chip de celular, que tenha direito a algumas horas de ligações!! ), explicando todos os problemas e pedindo ajuda para sair dali. Aqui não tenho o que reclamar. Horácio, o atendente da Airbnb, foi bem profissional, me ajudou com as ações que deveria tomar, pedir envio de fotos ( provas ) e me explicou que a anfitriã estava agindo fora das regras do Airbnb, delimitando espaços e entregando um apartamento repleto de problemas. No dia seguinte, dei continuidade com Ricardo, que também me atendeu super bem. O valor dos dias que fiquei nesse apartamento, foi cobrado ( não acho justo, porque passei frio, não consegui usar chuveiro e cozinha, acho que deveriam ter cobrado metade apenas ) e o restante já pago, pelos dias que iria ficar, foi estornado no cartão. Eles ajudam em seguida, a encontrar outro apartamento, enviando links de imóveis, na localização escolhida. Bem, fui para o Segundo apartamento, parte 2 o pesadelo, escolhido por mim. O lugar, um prédio Histórico em Cascais, alugado pela GT HOUSE, era bem bonito por fora e nas fotos, parecia bem interessante. Eu, como gosto de arquitetura antiga da Europa, já havia ficado em muitos lugares com esse conceito, resolvi apostar e lá fui eu, toda feliz! O problema é que o “prédio histórico”, bonito, escondia um apartamento no estilo mal assombrado,  velho, caindo aos pedaços, com cheiro de mofo, portas e janelas velhos, janelas com vãos que deixavam entrar um frio horroroso, inviável de dormir, aquecedores que não aqueciam, cortinas caindo, tomadas velhas, que foram adaptadas com extensões , que ficavam jogadas debaixo da cama, colchão desconfortável e baixo, que ficava em cima de um aramado, fazia barulho e pedaços das pernas das camas, estavam quebrados.. Espelho do banheiro todo enferrujado e caindo, sofás e poltronas muito velhos.. Sabe aquela sutil diferença do antigo, preservado e restaurado e do antigo sem condição de uso? Pois é.. eu fiquei menos de uma hora nesse local, quase morri de frio, liguei para AIRBNB, avisei sobre cada detalhe, disse que iria embora, o atendente me aconselhou ir à um hotel ( eles me pagaram metade do valor da diária ), porque já era tarde, não conseguiria imóvel naquele momento. Lá fui eu, procurar um hotel às 21:00 para dormir, porque depois de todos esses problemas, não tinha lugar para ficar!! ( Pânico!! ) . Aqui eu me perguntei .. E agora, onde está toda a estrutura, modernidade e seriedade da Airbnb, que aluga apartamentos sem as mínimas condições de uso? Eu do outro lado do oceano, sem um teto! Conclusão? A GT House Lisboa, simpática, me deu uma resposta “doce”, dizendo que o que eu chamava de velho, era antigo. Eles querem convencer o cliente, que o fato de ser um prédio “histórico”, em um bonito lugar, podem oferecer uma casa precária ao hóspede. Isso pode ser aceito por que não tem vivência em viagens , não é o meu caso, que estou acostumada a ficar em  prédios muito antigos pela Europa, mas que são restaurados e oferecem o mínimo, que é uma janela bem fechada, ar quente e uma cama onde você consiga dormir, uma porta com o mínimo de segurança! Coloco aqui as fotos do imóvel da GT House em cascais, que eles chamam de “histórico “.. Para vocês entenderem o perigo que é alugar uma casa no site, como as fotos não dizem muita coisa, não mostram detalhes importantes..


300x250 resorts e hoteis




300x250 barata

Como pode imaginar, esses detalhes do “prédio Histórico”, não estavam nas fotos do site AIRBNB..

Bem, eles ( AIRBNB e GT House ), me cobraram pela estadia nesse imóvel, 50% do valor, mesmo eu não ficando ali hospedada. Nem 1 hora estive na casa!! Resumo 2 – MUITO cuidado com “política de cancelamento”. Eles escrevem que você pode cancelar em 48 horas após a reserva e devolvem o valor pago, mas não funciona assim. Eu havia reservado e pago no mesmo dia em que entrei no imóvel, saí dele depois de 40 minutos do check in, expliquei que o apartamento não tinha condição de uso, mas mesmo assim, eles cobraram 50% do valor pago, por algo que não usei.

E então.. fui para um terceiro imóvel, ali fiquei por mais uma semana, foi ok ( tirando as toalhas de banho e rosto que o “anfitrião” não queria enviar ), mas tive que cancelar 15 dias de viagem e adiantar meu vôo de volta ao Brasil ( pagando multa – outro prejuízo ), porque os imóveis estavam todos mais caros e escassos, em função do feriado de Páscoa.

Conclusão, meus pretendidos 30 dias em Portugal se resumiram assim:  7 deles em puro  estresse, por causa da GT HOUSE e do anfitrião do primeiro imóvel e  7 dias passados em Lisboa, muito chateada por tudo que houve, prejuízo e mais prejuízo.. O que eu aprendi com isso? Vou lhe dar as dicas PRECIOSAS, porque não desejo que passe pelos mesmos problemas que passei:

 

1-  CUIDADOS QUE DEVE TOMAR COM AIRBNB:

Política de cancelamento muito subjetiva e confusa, que não deixa claro as “normas”,  ficando mais rígida, conforme se prolongam os dias de estadia e que na maioria das vezes, é muito boa para o anfitrião e a AIRBNB, mas péssima para o hóspede.  Lembre-se de prestar MUITA atenção à ela, porque tudo pode acontecer, os problemas que aconteceram comigo ou outros, que lhe façam precisar cancelar a viagem ou mesmo voltar as pressas à seu país. Então, ATENÇÃO à Política de Cancelamento da Airbnb! Se tiver amor à seu dinheiro, fique atento à esse detalhe, que pode lhe trazer um bom prejuízo. Não passe o número do seu cartão, antes que a política esteja bem clara.

-SEMPRE, eu disse SEMPRE, fotografe e filme, a casa quando chegar e na saída. Se tiver algum problema, com eletricidade, móvel ou objetos quebrados, sujos etc, FILME o problema e fale sobre ele. Envie logo à seu anfitrião e sempre pelo msg do site AIRBNB, nunca pelo Whatsapp. Documente TUDO, porque se algo der errado, qualquer coisa será usada contra você e terá um prejuízo daqueles, já que a AIRBNB e o anfitrião estão preocupados com o bolso deles.

-SEMPRE fotografe as chaves onde foram deixadas, após a saída do imóvel. Em Dezembro do ano passado, depois de 25 dias que voltei de viagem, o anfitrião começou a me ligar de número internacional, dizendo que os empregados da casa haviam dito que eu havia levado embora as 2 chaves do ap. Eu mesma as havia deixado no mesmo lugar onde encontrei, no hall de entrada. DOCUMENTE TUDO, porque com certeza eles irão lhe acusar de algo que não fez, em algum momento. Há muita desorganização, porque os serviços das casas são terceirizados por imobiliárias e funcionários dessas empresas. Vira um telefone sem fio.

-SEMPRE, fale com seu anfitrião pelo MSG do site AIRBNB. Porque tudo fica registrado ali, em caso que necessite de “provas” ( é assim mesmo, fim do mundo , mas você pode precisar de provas, já que a melhor defesa do anfitrião, é sempre a acusação ).

-Nunca viaje sem cartão de crédito internacional, que tenha um bom limite . Você não sabe se terá que ir à um hotel ( como no meu caso ) ou ter que relocar um novo imóvel, mais caro. Está em um país internacional, alugando uma casa de um site que tem falhas, como as que apontei acima. Então, todo cuidado é pouco.

-NUNCA, eu disse NUNCA, faça o check in, assine o papel e dê seus documentos à pessoa que lhe recepciona, sem antes fazer uma VISTORIA NA CASA ALUGADA, para saber se ela corresponde às fotos do imóvel do site. O meu erro, foi fazer o check in no ap “histórico” da GT house e só depois ter visto os detalhes. Eles se aproveitaram disso e usaram a tal política de cancelamento, para me lesar e me prejudicar ( eles, digo a AIRBNB que concordou com isso e o anfitrião ).

-Você precisa de um celular que possa fazer chamadas locais e tenha internet quando chegar ao país, porque vai precisar falar com o anfitrião, para combinar a chegada, horário, etc. Não fique sem!

-Eu aconselho comprar toalhas de rosto e banho, porque geralmente os anfitriões oferecem toalhas velhas e muito pequenas. Mesmo quando o ap é bom e tem estrutura. Acho que é para “economizar” na lavagem. Eles querem economizar em tudo.

-Hoje em dia, o anfitrião na verdade nem aparece mais, tudo está em mãos de imobiliárias, administradoras e são colocados funcionários para lhe receber. Infelizmente, há muita falha aí e muita coisa errada. O erro, sempre vem para você, em forma de acusação ( veja meu exemplo da chave que sumiu depois de mais de 20 dias da minha saída ). Verifique cada coisa combinada e documente tudo.

-Há funcionários da AIRBNB que te atendem mal, fazem piadas e não estão com vontade de lhe ajudar. Vai depender de sua “sorte”, no dia em que ligar lá, para pedir alguma ajuda. Quando pedi estorno do valor cobrado pela GT House, casa em que não fiquei e que me cobraram 50% do valor pago, o atendente da AIRBNB, disse que o anfitrião estava certo e que em Portugal, no mês de Abril é frio mesmo, por isso o vento entrando pela janela do quarto.

-Os depoimentos de hóspedes que passaram pelo imóvel, são MUITO importantes. As pessoas são sempre bem sinceras. Então LEIA TODOS, antes de fechar. Já me encantei por imóveis e quando fui olhar os depoimentos, as pessoas diziam que a casa estava ao lado do trem, que o barulho era enorme, que estava suja, etc. Tudo isso é importante saber , para tomar sua decisão.

-Não pense que, porque o site da AIRBNB é moderno, bem feito e intuitivo, os serviços são impecáveis. Não são! Há políticas de cancelamento leoninas e muitos problemas com anfitriões. Então, pesquise suas casas no BOOKING também e em outros sites de alugueis de temporadas. Só assim, usando serviços dos concorrentes, as empresas começam a ter um pouco mais de cuidado e a corrigir suas falhas.


300x250 rapidas

2- PARTE POSITIVA DO AIRBNB

-Se tudo der errado ( como no meu caso ) e você conseguir provar que o problema é com o anfitrião e a AIRBNB resolver ser legal, eles lhe estornam o dinheiro pago, para você procurar outro imóvel e te ajudam com links de alguns similares ao que você alugou. O Estorno é bem rápido. Mas isso vai depender das “provas” e da boa ou má vontade da pessoa que lhe atendeu e do site.

-Nas emergências, eu tive respostas rápidas dos atendentes. E no primeiro apartamento, apoio deles para a solução do problema. Também foram simpáticos e estavam bem preparados para a solução das questões ( com exceção do que me atendeu para o caso da GT House, que inclusive tirou um sarrinho, justificando o imóvel ruim, com o frio que faz em Lisboa no mês de Abril. Isso não foi nada engraçado )

-Você tem a facilidade de ter o mundo em suas mãos, para escolher onde ficar. Se está em qualquer país e quer hoje um imóvel para se hospedar, consegue alugá-lo através do app, em poucas horas. Mas lembre-se, Há todas as questões acima! Todo cuidado é pouco.

 

Conclusão…  se você vai passar 15 dias em um país / cidade, aconselho alugar um hotel ou flat, pelo BOOKING/ DECOLAR, por exemplo. Esses sites têm inclusive uma política de cancelamento para alguns imóveis, onde você não paga nada por cancelamentos até 24 horas antes do check in. Acho que vale muito a pena estudar essas opções, lembrando de todos os problemas e prejuízos que contei aqui e que acabaram de acontecer comigo. Como tudo terminou? Voltei para casa antes da hora, bem decepcionada com a AIRBNB, que até agora não me posiciona sobre as contestações do apartamento que foi cobrado e não foi usado. Nem respostas eles dão.. Assim, certamente irei optar pelo concorrente, numa próxima viagem.




E você, qual foi sua experiência com a AIRBNB? já teve algum problema?

Beijos e até o próximo post!

Marcia

The post AIRBNB – COMO NÃO ENTRAR NUMA FRIA, COMO EU ENTREI! appeared first on BUYER & BRAND.



Link do Autor do Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *