Os três Eus e o Dilema do Eu Verdadeiro

Tempo de leitura: 4 minutos


O autodomínio acontece quando você se aceita de forma integral. É a aceitação de você mesmo como sendo um pacote com coisas boas e coisas nem tão boas.

Então vamos considerar que você tenha três Eus, da seguinte forma:

O EU VERDADEIRO, o EU ESCONDIDO e o EU IDENTIDADE.

Muito bem, com base nisso, o objetivo deste texto será gerar subsídio para fortalecer a sua autoimagem para o sucesso, permitindo sua aceitação de forma integral.

Quanto mais íntegro você estiver, mais confiante será e melhores resultados você colherá, por que você deixa de gastar energia à toa, segurando seu eu verdadeiro no “porão” da mente. 

Mãos de um monge budista em oração.

Você, a partir da escolha de enfrentar e solucionar aquilo que não está confortável dentro de você, por considerar ruim, está também segurando o poder imenso do seu EU VERDADEIRO, que espera silenciosamente que você o reconheça.

Bem, na sua essência existe apenas o EU VERDADEIRO. Esse Eu representa a realidade de quem você é.

Acima do EU VERDADEIRO, você esconde os medos, inveja, vergonhas, culpas, o receio dos outros identificarem suas fraquezas. Esse é o EU ESCONDIDO ou EU sombra. É um EU temido. Mas esse Eu é você também!

O EU IDENTIDADE é o eu que fingimos ser. Se você souber fingir bem, você vai se apresentar com esse Eu sendo o único que as pessoas vão conseguir enxergar. É a imagem que você projeta ao mundo. Ela é baseada mais no desejo de encobrir quem você tem medo de ser e menos naquilo que você é de verdade.

Sem se dar conta, você se aperfeiçoa tanto, racionalizando e intelectualizando coisas, para que ninguém note deficiências. Sem se dar conta, você nega uma parte de si. 

Estátua de Buda.

Entretanto, isso tem um custo. Uma perda de energia, como se você tivesse de ficar constantemente segurando vários balões no fundo de uma piscina. Em alguns momentos eles escapam e é preciso mais força.

A grande perda é que, com isso, você não se conecta com o EU VERDADEIRO e fica preso a um padrão prejudicial ao seu desenvolvimento potencial. É uma perda de tempo para preservar aparências.

O EU ESCONDIDO. É aquele Eu que você teme ser reconhecido.

Simples assim! Para identificar as coisas que fazem parte do Eu escondido (autoimagem negativa), você pode ficar atento a quais os tipos de expressões, situações ou coisas que lhe dizem e que perturbam você.

Homem hindu cheio de pinturas e roupas coloridas.
Identificando essas situações, escreva em uma folha de papel qual seria o oposto de cada um desses aspectos do seu Eu escondido. Com isso você ficará, gradativamente, mais consciente e diminuirá a pressão e o desgaste de segurá-los.

Aceitando as figuras de medos, receios, restrições, preconceitos; e as reconhecendo como parte de você, você dará luz a elas e começará a se libertar para o Eu Verdadeiro assumir o controle.

O EU VERDADEIRO: “esse é o cara”, é quem você realmente é.

Fantástico, carismático, confiável, poderoso, competente e autêntico.

Estátua de uma deusa hindu.

Para identificar ou certificar-se do Eu Verdadeiro, pergunte-se: Quem você é se ninguém estiver observando você? O que faria de diferente na vida se você se sentisse totalmente seguro? Como seria sua vida se não tivesse nenhum medo?

Se as respostas trouxeram para você uma sensação agradável de poder e bem-estar, então você já sabe como é o seu Eu verdadeiro.

Mas se ainda não teve essa sensação é porque você ainda precisa trabalhar as questões que estão presas no Eu escondido, escondendo uma autoimagem negativa.

Conclusão 

Considere como principal ponto neste texto a ideia de que quando você começa a viver seu EU VERDADEIRO, mais fácil, feliz e eficaz você será.

Corpo em meditação.

Por fim, usando sua imaginação, faça o seguinte exercício:

Olhos fechados… relaxe as pálpebras e o corpo todo.

Imagine o seu EU VERDADEIRO sorridente, esplêndido, poderoso.

Observe como seu EU VERDADEIRO conversa com outros, lida com problemas e trabalha seus objetivos.

Depois de visualizar o EU VERDADEIRO como poderoso e magnífico, assuma a identidade dele, sinta como ele, veja como ele e ouça como ele.

REFERÊNCIA
Mude sua vida em 7 dias. Paul Mckenna

Você pode gostar de outros artigos desse autor. Confira também: Campo morfogenético – A força invisível que afeta sua vida.

O post Os três Eus e o Dilema do Eu Verdadeiro apareceu primeiro em Eu Sem Fronteiras.



Fonte do Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *