Anúncio Patrocinado


Passo a passo do chulé

Veja como esse odor terrível se instala nos pés.

1. Suor natural
Transpirar é normal e essencial para equilibrar a temperatura dos pés. É por isso que existem glândulas ali responsáveis por produzir suor. Composto de 99% de água e 1% de sais minerais, esse líquido, por si só, não tem cheiro.

Anúncio Patrocinado

2. Bactérias donas do pedaço
Acontece que os pés também abrigam bactérias, que se alimentam de restos de pele morta – mais especificamente, da camada córnea, tecido bem na superfície que vive se renovando.

3. Os responsáveis pelo problema
O suor e a renovação da pele forram a pança das bactérias. Só que, depois de comer, elas soltam gases como o ácido isovalérico e metanotiol, os responsáveis pelo mau cheiro. Como a meia e o calçado não deixam os pés ventilarem, o odor se intensifica.

5 passos para acabar com o chulé

1. Dê um tempo
Não use o mesmo calçado por dias seguidos e nem pense duas vezes para levar a meia usada à lavanderia.

2. Banho de ar
Para que os sapatos não se tornem um reduto de chulé, deixe-os, depois do uso, em um local bem ventilado.

3. Secar é preciso
Bactérias amam uma área úmida. Para controlá-las, trate de secar bem os pés após o banho e antes de calçar-se.

4. Higiene é tudo
É a principal regra: pés bem lavados e com unhas devidamente limpas e cortadas evitam qualquer fedor.

5. Produtos amigos
Se preciso, lance mão de talcos, cremes e sprays antissépticos e antitranspirantes – há até versões perfumadas.

Evite materiais que favorecem o mau cheiro

Sapatos de plástico
Eles elevam a produção de suor e não deixam os pés ventilarem a contento. Melhor não abusar.

Meias sintéticas
Elas não absorvem nada do suor. Por isso, dê preferência aos modelos de algodão. E, claro, troque o par todo dia.

Calçados abafados
Se o suor fica retido, já viu… Lá vem odor. A recomendação, nesses casos, é fazer um rodízio de sapatilhas e sapatos de couro.

Fontes: Carolina Marçon, dermatologista da sociedade brasileira de dermatologia; luiz guilherme martins castro, dermatologista e consultor dA rexona; caroline cividanes, dermatologista do hospital nove de julho (SP); Selma Schuartz Cernea, dermatologista do hospital israelita albert einstein (SP); Murilo Drummond, dermatologista e professor titular do Instituto de Pós-graduação Médica Carlos Chagas (RJ.)

 

Leia também: Desodorante sem alumínio: você está preparado para suar mais?

Leia Mais: Você sabe a importância do alumínio no desodorante?



Fonte do Artigo

#saude #o #fitness #de #dieta #sa #fit #gym #academia #foco #treino #emagrecer #emagrecimento #vidasaudavel #bemestar #nutri #reeduca #a #lifestyle #saudavel #amor #vel #nutricao #muscula #lowcarb #paz #perderpeso #oalimentar #fitnessmotivation

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui