Anitta abre o jogo sobre bissexualidade, diz que se assumiu aos 13 anos e detona Bolsonaro

Tempo de leitura: 3 minutos


Anitta gastou milhões em novo álbum (Foto: Reprodução)
Anitta (Foto: Reprodução)

A cantora Anitta deu o que falar com suas declarações polêmicas sobre sua bissexualidade e causou ao revelar detalhes de quando se assumiu.

“Bissexualidade é uma realidade para mim há muito tempo, há mais de dez anos. Escolhi a maneira correta de compartilhar isso, porque não queria contar diretamente à imprensa”, disse a brasileira ao site “Shangay”.

+Verão 90: Jerônimo passa a perna em Janaína e firma aliança com Mercedes

“Poderiam ter utilizado isso como quisessem. Os meios de comunicação estão sempre buscando cliques e polêmicas. Talvez tivessem tratado o tema de uma maneira que não fosse respeitosa”, continuou ela.

Anitta ainda revelou a reação de sua família ao descobrir sobre a bissexualidade. “Meus pais e meu irmão sabem desde que tenho 13 ou 14 anos. Todos vivem tranquilos, com normalidade. Tive muita sorte com minha família. Não é como se minha mãe adorasse isso, mas sempre me amou como sou e me respeita. Meu irmão não encarou tão bem na adolescência, porque às vezes eu roubava algumas de suas pretendentes”, brincou ela, aos risos.

+Débora Nascimento e Marina Ruy Barbosa trocam farpas e levam web à loucura com indiretas

“Eu também queria aproveitar isso para poder fazer a diferença”, disparou a cantora, que revelou nunca ter namorado uma mulher. “É verdade que nunca tive um relacionamento duradouro com uma mulher… ou não me lembro”.

“Vamos ver se agora alguém ofendido aparece dizendo que eu esqueci dela! (risos) Aqui eu não me importo de tratar essa questão (minha bissexualidade) porque esse é o meio que é, mas é algo que eu nunca usei para promover meu trabalho. Eu só quero que as pessoas vejam que é normal”, disse.

+Após Bolsonaro, Flávio se manifesta sobre prisão de Danilo Gentili e sai em defesa do apresentador

“Sei que há pessoas que não têm coragem de dizer isso, mas não as julgo. Eu entendo que é difícil enfrentar”, garantiu. Anitta ainda aproveitou para falar sobre Bolsonaro. “Também faço por isso. Não é algo que está acontecendo sozinho no Brasil, olha o que está acontecendo em Brunei, onde você pode matar pessoas LGBT com pedras. Que triste!”.

+BBB19: Isolada, Paula chora com foto de Hariany e toma medida radical

Anitta (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)
Anitta (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)

+Damares não se segura, suspira por Túlio Gadelha e rasga elogios ao namorado de Fátima Bernares

“É por isso que é tão importante enviar mensagens de amor. Meus amigos gays no Brasil têm medo do que pode acontecer, mas sabemos que somos muito fortes. As pessoas que votaram no presidente [Bolsonaro] pensaram nas mudanças que isso poderia causar na economia, na educação e na luta contra a violência, e eu tenho que respeitar isso”, disse Anitta.

+BBB19: Irmão de Hariany se manifesta sobre expulsão e surpreende

“O problema surge quando vemos que temos um presidente com preconceitos. E também estou muito preocupado com o meio ambiente, que as florestas amazônicas não são atendidas. Temos que cuidar do nosso mundo, ser gay, rico, pobre, religioso ou não…”, completou a dona do hit Bola Rebola.





Fonte do Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *