A reinvenção da camisa polo

Tempo de leitura: 2 minutos


São Paulo – A camisa polo, aquela usada para jogar o esporte de mesmo nome ou para circular por Londres a cavalo, surgiu na virada do século XIX. Suas descendentes mais atléticas, adotadas por jogadores de tênis e golfistas, vieram à tona por volta de 1920 e logo viraram sinônimo de elegância casual e passaram a ser vistas como peças extremamente versáteis.

Durante um tempo, a história foi essa. As camisas disponíveis no mercado eram ideais tanto para quem procurava estilo quanto para os esportistas. Só que algumas modalidades avançaram a ponto de exigir vestimentas bem mais tecnológicas e materiais inovadores. Resultado: a camisa polo virou duas. Existem aquelas para relaxar e outras para a prática esportiva.

Muitas grifes despontaram no mercado com suas camisas polos e devem o sucesso conquistado a elas. Para muitas a peça é ou sempre foi o item mais vendido. Mas como tudo pode ruir em um instante, diversas marcas têm se imposto o desafio de renovar a vestimenta – outro claro objetivo é se diferenciar de concorrentes cada vez mais rápidos.

As polos da coleção da Lacoste em homenagem ao artista gráfico e ativista Keith Haring (1958-1990), lançada em março, exemplificam esse esforço. Bem estampadas, com gola canelada com dois botões, refletem a simplicidade das linhas, as cores vibrantes contornadas pelo preto e as figuras enérgicas que marcam a obra do americano.

Earth Polo, versão eco friendly da Polo Ralph LaurenDivulgação

Lançada globalmente em abril, a nova polo da Nike é feita de um tecido com algodão do lado de fora e poliéster do lado de dentro. Nas palavras de Kelly Tweeden, um dos diretores de criação da marca, a escolha “permite que a peça deslize sobre a pele”. Declarou ele: “era importante pregar a estética tradicional do esporte e, ao mesmo tempo, favorecer o movimento dele”.

Também em abril, a Polo Ralph Lauren lançou uma versão de sua icônica polo feita inteiramente de garrafas plásticas recicladas e tingidas através de um processo que usa água zero. Doze garrafas dão origem a cada polo, batizada de Earth Polo. A versão eco-friendly tem o mesmo preço das polos tradicionais.



Link do Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *